Vale do Taquari | NIH da Univates divulga boletim meteorológico para o inverno de 2022

22/06/2022

São esperadas ondas de frio, com formação de geada mais ampla e forte, sobretudo nos meses de junho e julho

 

         O inverno de 2022 no Hemisfério Sul iniciou às 6h14min de hoje, 21 de junho, e se estende até setembro. Neste período, o principal sistema meteorológico atuante no sul do país é a frente fria, que apresenta maior frequência de passagem. Confira neste especial as tendências e as principais características da estação em boletim divulgado pelo Núcleo de Informações Hidrometeorológicas da Universidade do Vale do Taquari - Univates

         Comumente, em dias frios, as pessoas dizem que é uma frente fria que está atuando, porém a expressão correta é “massa de ar frio”. A frente fria é um sistema que provoca chuva, que apresenta massa de ar frio em sua retaguarda. Consequentemente, neste período do ano, ocorre maior entrada de massas de ar frio que vêm na retaguarda desse sistema, provocando a queda das temperaturas, chegando muitas vezes a marcas ao redor ou até mesmo abaixo de zero.

 

Tendências para estação 

         Segundo as previsões dos centros internacionais, o inverno de 2022 continuará sob influência do fenômeno La Niña, condição que deve permanecer até o final da estação. A previsão indica temperaturas abaixo da média histórica para a região do Vale do Taquari. São esperadas ondas de frio, com formação de geada mais ampla e forte, sobretudo nos meses de junho e julho, quando o frio pode ser intenso, e não se descarta um episódio de precipitação invernal em julho. Para o Vale, historicamente, o mês de junho apresenta as menores temperaturas mínimas absolutas e o mês de julho as menores temperaturas médias. Para o final da estação, a tendência é de dias com grande amplitude térmica e não se descarta a ocorrência de ondas de calor em setembro. Também há possibilidade de episódios de frio, com chance de geada tardia, tanto em agosto quanto em setembro, que é o mês em que inicia a primavera. Em relação à precipitação, a tendência para todo o trimestre é de chuvas ligeiramente abaixo da média climática, com junho ligeiramente acima da normal climática, julho abaixo e agosto em torno da normal.

 

Características gerais do inverno

         Este período do ano, apesar de ser caracterizado como o mais frio, não ocorre frio intenso em todos os dias, também é comum a alternância com períodos até mesmo um pouco quentes, com temperaturas próximas dos 30°C. Isso ocorre porque a região Sul do país está numa zona de latitudes médias, definida como de fronteira climática, e sofre a influência de diversos sistemas atmosféricos. 

 

         Outro fenômeno meteorológico comum no inverno são as formações de nevoeiros e/ou neblinas. Essas, muitas vezes, permanecem durante o período da manhã. O nevoeiro consiste na existência de gotículas d’água que flutuam no ar e reduzem a visibilidade a menos de 1000 metros. Além da redução da visibilidade, um outro fator importante é o alto índice da umidade relativa do ar, cujos valores ficam próximos de 98% no período da manhã. À tarde ocorre o contrário - após a dissipação do nevoeiro, o índice da umidade relativa do ar diminui e podem ser registrados valores de até 40% em alguns locais.

 

         Em 21 de junho, com o início do inverno, acontece o dia mais curto do ano e, consequentemente, a noite mais longa. Isso ocorre por conta de um fenômeno astronômico chamado de solstício de inverno. O solstício de inverno é um dos efeitos causados pelos movimentos de translação e inclinação da Terra. Nele a distribuição solar se torna desigual para os dois hemisférios (um lado do planeta recebe mais luz do que o outro). Em outras palavras, o solstício de inverno é o momento em que o Sol atinge a maior distância do Polo Sul. O inverno se encerra oficialmente no dia 22 de setembro, às 22h03min. 

 

Como funciona a previsão do tempo do NIH?
         
A previsão do tempo é organizada a partir da compilação das informações disponíveis em diferentes portais de clima e tempo, além do acompanhamento de variáveis meteorológicas registradas pela estação meteorológica da Univates, de Lajeado, e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Para isso, o setor consulta as mais variadas fontes, como: imagens do satélite meteorológico GOES 16 e modelos numéricos disponibilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), imagens de radar meteorológico divulgadas pela Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (Redemet), mapas de previsão do tempo do National Centers for Environmental Prediction (NCEP/NOAA) e do Windy.

O NIH
         O Núcleo atua nas áreas de meteorologia e hidrologia. Suas atividades consistem no monitoramento de elementos meteorológicos e hidrológicos, elaboração da previsão do tempo e transmissão dessas informações para veículos de comunicação da região. O NIH também acompanha alertas meteorológicos e hidrometeorológicos emitidos pelos sites do Inmet, Inpe e Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM). Além disso, as variáveis meteorológicas obtidas pela estação meteorológica instalada no campus da Univates, em Lajeado, formam um banco de dados de 19 anos, que pode ser utilizado tanto pelo público acadêmico quanto pelo privado. 

 

 

 

Texto: Lucas George Wendt 

Crédito: Lucas George Wendt/Unsplash

Assessoria de Imprensa 

Setor de Marketing e Comunicação - Univates

voltar

Resultado da loteria

Extração nº 5677
Realizada em 02/07/2022
1º - 086645
2º - 015188
3º - 054084
4º - 068273
5º - 074020

Recados

03/06/2022 16:09:25
Ana carolina Freitas_ Teutnia
quero particopar do serteio namorados

26/05/2022 16:04:49
Crdito real
Financeira crdito real ligadinha na rdio tirol

23/03/2022 16:08:45
Aline Alesgut
o programa t tarde muito bom toca anita. Abraos Belo

05/02/2022 10:58:56
gustavo
bom dia! queria deixar um recado, adoro a rdio, escuto todo sbado!


2012 Rádio Tirol FM 87.5 Fone: (51) 3762-3035. Todos os direitos reservados.