Paverama | Município iniciou a vacinação contra febre amarela
08/03/2017

A vacina momentaneamente será feita em moradores da zona rural.

 

             A febre amarela é uma doença causada por um vírus e é transmitido por mosquitos e não é contagiosa. A contaminação ocorre sempre em áreas rurais. A transmissão para humanos ocorre quando uma pessoa não vacinada entra em uma área silvestre e é picada por um mosquito contaminado.

             Desde 2009 o estado do Rio Grande do Sul não apresenta novos casos de febre amarela, porém estados como Minas Gerais e Espírito Santo estão enfrentando um surto da doença, inclusive com mortes.

 

             Para evitar a transmissão, a principal forma de prevenir é através da vacina, porém por se tratar de uma doença transmitida apenas em áreas rurais e de mata, os moradores dessas áreas serão priorizados na vacinação.

 

             Em Paverama a vacinação irá ocorrer nas residências da área rural, sendo estimadas 1.100 residências a serem visitadas. A Agente Comunitária de Saúde de cada localidade irá passar nas residências acompanhada de um vacinador.

 

             “Não há motivos para pânico, não temos casos no Estado então a população pode aguardar que passaremos em todas as residências rurais onde possuem pessoas na faixa etária de vacinação. Pedimos a colaboração da população para que procurem suas carteiras de vacinas e tenham elas em mãos para o momento da visita a fim de agilizar o atendimento. Pedimos também que tenham paciência, pois é um número muito alto de residências a serem visitadas e aos poucos passaremos em todas as localidades” destaca a Enfermeira Caroline Dalmoro.

 

             Quem deve fazer a vacina: crianças a partir de 09 meses até adultos com 59 anos de idade. Pessoas com 60 anos ou mais só poderão fazer a vacina com autorização médica. Pessoas que residem em áreas urbanas, mas que irão viajar para outras regiões do país devem se informar no posto de saúde sobre a vacina. A vacina deve ser aplicada no mínimo 10 dias antes da viagem.

 

A importância do Bugio:

 

             “O Bugio não é o responsável pela transmissão da doença, na verdade ele também é uma vítima do mosquito. A morte destes animais pode indicar a presença de vírus na localidade onde foi encontrado. Portanto, a preservação dos Bugios é muito importante para a saúde de todos. Lembrando que a morte do Bugio pode indicar a presença de vírus somente nos casos daqueles que vivem soltos na mata, longe do ser humano, nada tem haver com o Bugio domesticado” enfatizou a profissional da saúde.

 

 

Fonte: Jêison Lauri da Rosa

Assessoria de Imprensa e Comunicação.

Prefeitura Municipal de Paverama

voltar

Resultado da loteria

Extração nº 5397
Realizada em 15/06/2019
1º - 72080
2º - 45962
3º - 7033
4º - 78976
5º - 31912

Recados

01/06/2019 09:49:22
Osmar Eugenio Neu
Guten Morgen essa bandinha muito boa isso musica Danke

31/05/2019 14:25:56
Guilherme
toca Behind Blue Eyes

13/05/2019 14:42:11
Thiago Zanela
Toca um iron maiden!

27/04/2019 11:11:55
Neusa Ullrich
Bom dia, a Neusa, irm do Luis queria que meu irmo tocasse a msica menina da aldeia oferecendo pra minha Nora Ana , Monteiro, sicesso pros guri do sul


2012 Rádio Tirol FM 87.5 Fone: (51) 3762-3035. Todos os direitos reservados.